Ser protagonista ou coadjuvante?

Protagonista ou coadjuvante
Protagonista-ou-coadjuvante

Não tem outro jeito, qualquer jornada em busca do sucesso ou de uma realização exigirá muito de você, do seu esforço, da sua mente e do seu físico…

Com certeza você terá que se doar muito antes de colher qualquer resultado, e outra, terá que trabalhar muito mais do que se estivesse em qualquer outra situação…

Porém o fato de te exigir muito, não quer dizer que o caminho necessariamente precisa ser sofrido e doloroso…

Estar conectado ao seu sentido profissional te leva a ser quem você quer ser, a fazer coisas que você realmente sente prazer em fazer e consequentemente se motivar pela simples razão de querer aprimorar, melhorar e aumentar aquilo que te dá sentido…

Fazer o que se gosta é realmente o que você pode ter de mais valioso (e poderoso) no longo processo de desenvolvimento de uma carreira de sucesso…

Entretanto, para se sentir empoderado e de fato ter a sua história em suas mãos, é definitivamente mais compreensível que você esteja no comando das suas decisões e realmente conduzindo as suas escolhas…

No caso contrário, você acordará pela manhã, realizará o que te dizem para realizar, voltará para casa e simplesmente não se sentirá preenchido o suficiente para dizer que está no comando da sua história…

Contudo, se você é daqueles que se identifica e se encontra no propósito de uma função dentro da história de outros, e consequentemente consegue chegar a plenitude sendo um coadjuvante dessa história, show, maravilha!

Você também tem um sentido!

E o que realmente importa é isso!

Ser consciente e realizado da pessoa que é, da função que você exerce e principalmente da transformação que você entrega ou transmite para os que te rodeiam.

Sejam estas externalizadas em atividades e processos internos, sejam estas externalizadas em projetos, realizações e pessoas…

Mas uma coisa eu posso te garantir, atuar como um protagonista é incrivelmente mais poderoso e realizador do que atuar como um coadjuvante.

É a sensação de estar no comando que te faz ter uma consistência inigualável e principalmente ter a clareza para estar 100% disposto e motivado a atuar no jogo do longo prazo…

Entenda isso…

No protagonismo, a sua missão é o seu bem mais valioso e ela certamente nunca estará no jogo do imediatismo e do curto prazo.

Você sempre será o último a colher os bônus e o primeiro a assumir os ônus.

Com essa entendimento, o seu comprometimento muda completamente e consequentemente o potencial e o tamanho dos seus resultados e gratificações também…

Como disse, não há nada de errado em ser coadjuvante, é apenas uma questão de escolha…

Cabe a você decidir em que espetáculo você deseja atuar! No seu próprio desafiante ou no conforto do de outro alguém?

E essa é uma escolha que ninguém pode tirar de você…

E aí? Qual a sua escolha?

Por enquanto é isso…

Um grande abraço!

Vamos além? Inscreva-se e receba conteúdos exclusivos sobre como utilizar o Marketing de conteúdo para atrair e conquistar os seus primeiros clientes!

Insira o seu e-mail abaixo e receba atualizações EXCLUSIVAS sobre Marketing de conteúdo para profissionais liberais em início de de carreira>